Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

Quem passou pela vida em branca nuvem/ E em plácido repouso adormeceu;/ Quem não sentiu o frio da desgraça,/ Quem passou pela vida e não sofreu,/ Foi espectro de homem - não foi homem,/ Só passou pela vida - não viveu. (Francisco Otaviano)

10.6.08

Filha de Iemanjá

Não sou feito d'água
nem de sal
nem coral
Não tenho areia
nem coqueiros
nem pombal

Não tenho as ondas
e as lagoas
que pariste
Não tenho fundo
nem raso
nem estirpe

Não faço parte
não mareio
não rio
Há gaivotas
em suas
baías
E, em mim, há frio

Não sou da realeza
sou lodoso
sou asco
Sou da terra

Não mereço,
Mas peço a mão de sua filha
Donzela

Quero subir no altar
Duma capela
Cor de azul-marinho

Com flores num buquê de alga
Com ventos de um sudeste vivo
Com peixes em algazarra
E febre nos golfinhos

Quero me casar com ela
Sob a maré da sizígia
Tendo a Lua, a passarela,
com seus escuros rígidos

Quero subir no altar
Duma capela
De amores vindos

Peço a mão de sua filha
sob testemunha das sereias
sob a mitra nos cabelos
de cada água-viva das beiras

Casaremos sob os gritos das baleias,
em meio aos arrecifes dos tubarões.

Casaremos em Recife, ouvindo frevo,
nossos olhos molhados,
em degelo,
vermelhos
e atravessados por arpões.

2 Comments:

Blogger Joanna said...

lindos seus poemas.. passo sempre por aqui. escreva sempre! beijos.

17:10  
Blogger Camilla X. said...

O do senhor também é muito bom!
Um beijo da distância Rio-SP.
Até!

19:35  

Postar um comentário

<< Home