Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

Quem passou pela vida em branca nuvem/ E em plácido repouso adormeceu;/ Quem não sentiu o frio da desgraça,/ Quem passou pela vida e não sofreu,/ Foi espectro de homem - não foi homem,/ Só passou pela vida - não viveu. (Francisco Otaviano)

27.5.07

Soneto de um poeta mudo

De todo amor que tenho, silencio!
Um poeta que ama inteiro, mas mudo.
Pois há no interno de mim, um muro:
Há mais amor no peito que consigo.

De todo amor que guardo comprimido,
Há menos dor no vício que na falta.
Há mais desesperança que infinito,
E toda solitude que me laça.

Pois há uma distância que não domino:
A saudade que te guardo e não digo,
Do poeta que te escreve e te apaga.

Há mais que tudo do que tenhas lido,
Mais que todo meu amor escondido:
Um poeta que te ama e que não fala.

4 Comments:

Anonymous rafaelmaia. said...

Que romântico e platônico esse poeta!

Abraço!

16:16  
Anonymous felipe said...

Humiiiilha!

17:18  
Anonymous manu said...

nossa...

21:38  
Blogger Renan Oliveira said...

eita..esse eh meu oprofessor!! mto bom

15:32  

Postar um comentário

<< Home