Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

Quem passou pela vida em branca nuvem/ E em plácido repouso adormeceu;/ Quem não sentiu o frio da desgraça,/ Quem passou pela vida e não sofreu,/ Foi espectro de homem - não foi homem,/ Só passou pela vida - não viveu. (Francisco Otaviano)

30.5.07

Escudo

Lá fora, passa a manada que o vento controla num furacão.
A contracapa amarela das folhas, a pedra latejada que brilha,
Os coqueiros em fila abaulados, a rima indesejada, a lontra e o cão.
Noite profunda, mas fria. Um desejo de inverter a Terra e trazer à superfície, o núcleo;
Desejo de inverter meu corpo e trazer à pele, o músculo.
Cor de escuro que tem o infinito, que sempre o imaginei branco...
Bruto futuro que sempre o imaginei brando...
Doce passado que sempre o quisera duro.

Lá fora, urge a Natureza que não sei se é contente ou se não.
A contracara mendiga das ruas, a esfera da gota maldita,
Os enfeites da lua encarnada, a cor desbotada, a contradição.
Noite calada, mas viva. Um desejo de entrevar o momento e trazer à mesmice, um rumo;
Desejo de entrevar meus olhos e trazer ao lume, meu fundo.
Cor de mundo que tem meu cinismo que sempre o imaginei oco...
Leve dilúvio que sempre o imaginei louco...
Mole coração que sempre o quisera escudo.

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Lindo, lindo e lindo como tudo em ti. Nem sempre me faço presente pois terei sempre que dizer lindo, lindo e lindo por não existir outra palavra que expresse minha admiração. Parabéns filho e que sentimentos e palavras estejam sempre junto de ti.

18:10  
Anonymous chlb said...

Muita inspiração e suor. Belíssimo.

09:18  

Postar um comentário

<< Home