Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

Quem passou pela vida em branca nuvem/ E em plácido repouso adormeceu;/ Quem não sentiu o frio da desgraça,/ Quem passou pela vida e não sofreu,/ Foi espectro de homem - não foi homem,/ Só passou pela vida - não viveu. (Francisco Otaviano)

18.7.07

Irmão

Faço-me constante nos teus dias
E nas tuas horas idas, na partida.
Limpando o ar da garganta ferida
(Infinita garganta do grito da vida)
Por uma melodia rasgada e limpa.
És alma gêmea a nascer pequenina...

Além de tudo, és toda noite perdida.
Lentas horas de fúria da agonia,
Vazando na carne podre, sentida,
Encarnada... Vadio poema de mentira,
Sem destino, sem volta, sem ida.

Basta um segundo de euforia.
As estrelas sabendo da nostalgia,
Sentindo o prazer da flor colorida.
Íntima flor do galho da poesia!
Lástima intrínseca da tua lida,
Ilustrando um destino ou uma sina,
Ou uma viagem sem passagem definida.

2 Comments:

Anonymous Felipe said...

Valeu!
E' nois! Humiiilha

06:16  
Anonymous chlb said...

Very proud of both of you.

12:08  

Postar um comentário

<< Home